Papanicolau - Exame Côrtes Vilela

Papanicolau: O que toda mulher deve saber sobre esse exame





A conscientização sobre os cuidados com a saúde da mulher é uma preocupação antiga no Brasil, que demonstra a necessidade de desenvolver ainda mais projetos de assistência e de qualidade voltados para essa área no país.

Por isso, além de aderir à campanhas como o “Outubro Rosa” – que incentivam o diagnóstico precoce do câncer de mama – , órgãos públicos, médicos e especialistas buscam estimular também os cuidados com a saúde por meio do exame Papanicolau ou preventivo, como é popularmente conhecido.

O Papanicolau deve estar no topo das listas de prioridades de todas as mulheres sexualmente ativas. É um exame simples e bastante eficiente que consiste na coleta de material do colo do útero com uma “colher de raspagem”.

Por meio desse material é feita uma análise das células dessa região capazes de identificar: infecções vaginais, doenças sexualmente transmissíveis (DST) e o diagnóstico precoce de câncer de ovário, câncer de endométrio e câncer de colo do útero – o terceiro tumor mais frequente na população feminina.

Causado principalmente pelo vírus HPV, sua transmissão na maioria dos casos é pelo contato sexual, fazendo do vírus a doença sexualmente transmissível mais comum no mundo. É uma ameaça silenciosa que, na maioria das vezes, não se manifesta podendo ser eliminada naturalmente em até 90% dos casos. Mas em outros, o vírus se instala no organismo tornando-se capaz de desenvolver a doença.

O Brasil é um dos países que mais sofre com o câncer do colo do útero. Só em 2016, cerca de 17 mil mulheres foram diagnosticadas com a doença, segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA). Dessas mulheres, 44% só detectaram o problema quando ele atingiu um estágio avançadíssimo, o que reduz drasticamente as chances de cura.

O que você precisa saber sobre o Papanicolau

Muitas dúvidas giram em torno do exame e de seus procedimentos. Por isso, listamos aqui as principais questões que toda mulher deve saber sobre o exame.

Papanicolau o que toda mulher deve saber

Quando começar a fazer?

Segundo o INCA, mulheres na faixa etária de 25 a 64 anos e que já tiveram relação sexual. No entanto, especialistas afirmam que não há uma idade certa. A preocupação com exame deve começar junto com o início da vida sexual da mulher.

De quanto em quanto tempo ele deve ser feito?

O ideal é que o exame seja feito pelo menos uma vez por ano. Em casos de alto risco, como quando a mulher tem HPV ou outras doenças diagnosticadas, o médico pode recomendar o exame de forma mais frequente, de seis em seis meses.

Quando o exame não é indicado?

O único período que impossibilita a realização do exame é nos dias em que a mulher está menstruada. Antes de marcar é preciso checar o calendário menstrual e calcular quando será a próxima menstruação. Além disso, outros cuidados são recomendados:

Requisitos para fazer exama Papanicolau

É um exame indolor que não apresenta nenhum risco a saúde da mulher e que seguido corretamente as indicações ajuda no diagnóstico de diversas doenças.

Por que é chamado de exame preventivo?

O Papanicolau é feito para indicar lesões pré-cancerosas – ou seja, que vão originar um tumor se não forem removidas a tempo. Portanto se submeter regularmente ao exame, diminui o risco de desenvolver algum tipo de câncer e também possibilita o diagnóstico precoce de outras doenças.

O exame não é o único a detectar o HPV

O Papanicolau pode detectar a presença de anormalidades nas células do colo ou da vagina que são causadas pelo HPV. Quando isso ocorre a paciente é encaminhada para a realização de exames complementares como a Colposcopia e a Captura Híbrida. Esses, por sua vez identificam alterações no tecido do revestimento da vagina e também o diagnóstico de outros vírus.

O resultado demora para sair?

Muitas pessoas imaginam que o Papanicolau consiste apenas em uma observação mais precisa do colo do útero. Mas não é somente isso: o procedimento consiste na coleta das células dessa região que serão encaminhadas para um análise mais precisa capaz de detectar possíveis problemas.

O Côrtes Villela realiza a análise desse material. Mas atenção! A coleta do exame é feita por um médico especialista e encaminhada para alguma de nossas unidades. Por isso, caso tenha alguma dúvida ou apresente o surgimento de algum sintomas, procure um médico ginecologista.

Nosso resultado é fornecido ao paciente em até oito dias úteis.  Ele pode ser retirado em uma de nossas unidades ou em nosso site.


WhatsApp chat