check-up por idade

Cuidados com a saúde: Confira o check-up ideal de acordo com a sua idade





Os cuidados básicos com a saúde são de extrema importância para uma qualidade de vida. O check up faz parte desses cuidados e nada mais é que a realização de uma série de exames que fazem parte de um acompanhamento médico de rotina. Além disso, é ele quem traz o diagnóstico precoce de muitas doenças com sintomas não manifestados até o momento.

A necessidade de se realizar um check-up varia de acordo com o estado de saúde de cada um e também seu histórico familiar. Tudo isso acompanhado por um médico especialista que determinará a frequência que cada exame deverá ser feito.

O momento ideal do check-up por idade

Na maioria dos casos  muitos abrem mão de um acompanhamento médico, seja por falta de tempo, receio e até mesmo falta de informação. Mas para uma vida saudável e sem grandes preocupações é muito importante fazer exames de rotina com a seguinte frequência:

– Adultos e crianças saudáveis: 1 vez ao ano ou de 2 em 2 anos.

– Portadores de doenças crônicas (hipertensos, diabéticos, pacientes em tratamento contra o câncer, etc): 6 em 6 meses.

– Pacientes com fatores de risco (obesidade, fumantes, sedentários, colesterol elevado, etc): 1 vez por ano

Pacientes com fatores de risco a atenção com os sinais que o organismo apresenta deve ser maior. Além do acompanhamento médico e da realização de exames é importante sempre se auto analisar, principalmente quando surgirem sinais de cansaço, dores no peito, falta de ar e alguma outra mudança repentina no organismo.

Check-up para cada idade

De um modo geral os exames de rotina que avaliam o estado de saúde são praticamente os mesmos para todas as idades. Entretanto em algumas fases da vida a atenção deve ser diferenciada.

Para as crianças

Para os pequenos o check-up deve acontecer logo no primeiro ano de vida. Isso possibilita avaliar e acompanhar o surgimento de qualquer tipo de problema que venha a surgir, garantindo um bom desenvolvimento da criança.  

Os principais exames recomendados são:

Exame parasitológico de fezes: feito para avaliar a presença de parasitoses intestinais que podem levar a doenças como a verminose.

Hemograma completo: usado para avaliar os índices hematológicos, como anemia e infecções.

Glicemia e insulina: para avaliação de diabetes.

Exame de Ureia e creatinina: para avaliação da função renal.

Perfil lipídico: que avalia o metabolismo de gorduras, como o colesterol.

Exame de urina: avalia a presença de substâncias anormais na urina ou infecções.

Hepatograma: avaliação da função hepática (fígado).

Anticorpos para Hepatites A, B e C: que avalia a necessidade de vacinação ou reforço (A e B), além de tratar de doenças que podem, em alguns casos, serem assintomáticas.

Por ser um exame difícil de ser realizado em crianças, os exames que exigem coleta de sangue são geralmente pedidos em casos de grandes necessidades. Outros tipos de exames são utilizados para detectar algum tipo de alergia ou intolerância que possa ser desenvolvida pelo criança, como por exemplo o exame de intolerância a lactose.

Além disso, manter o calendário de vacinação infantil atualizado é a melhor forma de prevenir o surgimento de doenças indesejadas.

Para os adultos

Na vida adulta, os cuidados com a saúde começam a mudar. Principalmente se existem casos de obesidade, fumo, consumo excessivo de álcool, sedentarismo entre outros. Nesse casos a atenção deve ser ainda maior, alguns dos exames são:

Exame de sangue

Análise de urina e fezes

Eletrocardiograma (para acompanhamento cardíaco)

Exames oftalmológicos (para acompanhamento da visão)

Esses exames dão as informações gerais do organismo e do funcionamento de órgãos como rins, fígado ou coração, sendo úteis nos diagnósticos de doenças. Auxiliam ainda na pesquisa de parasitas e vírus, por meio dos exames de sangue, além de a descoberta de doenças como anemia, leucemia, e a contagem dos níveis de açúcar e ferro, entre outros dados.

É importante que as mulheres saudáveis também realizem o exame Papanicolau, conhecido como preventivo. E os homens, o exame de ultrassonografia e PSA, para avaliar a próstata.

Para os idosos

Uma forma de buscar mais qualidade de vida na terceira idade é estar sempre em dia com os  exames recomendados para o acompanhamento da saúde. Assim como os jovens adultos, uma vida ativa é essencial. Os exames mais recomendados são:

TSH: é a medição do nível de hormônio da tireoide, necessária para verificar se há alguma alteração significativa.

Mamografia: indicado a partir dos 35 anos, este exame que avalia riscos de câncer de mama deve ser realizado a cada cinco anos até os 70 anos.

Densitometria óssea: para as mulheres, este exame deve ser feito logo após a menopausa; já para os homens, acima dos 60 anos. O objetivo é detectar sinais da osteoporose e possíveis complicações decorrentes de quedas.

Colonoscopia: recomendado a partir dos 50 anos e até os 85. A finalidade deste exame é rastrear câncer de colorretal. Um único exame de reto e da última parte do cólon (partes do intestino) em pessoas entre os 55 e os 64 anos permite reduzir a mortalidade por câncer colorretal em 43%.

Raio-X de tórax: muito importante para quem fuma, este exame avalia os pulmões, permitindo rastrear o câncer nesses órgãos ou sintomas de uma pneumonia, doença perigosa na terceira idade.

Eletrocardiograma: permite acompanhar a saúde do coração.

Exames ginecológicos: Papanicolau e exame de toque devem fazer parte da lista das mulheres até os 70 anos, mesmo que não tenham mais vida sexual ativa.

Toque retal: exame muito importante para os homens, pois detecta anomalias na próstata, como um câncer.

PSA (sigla para Antígeno Prostático Específico): também essencial para a saúde masculina, eficaz na detecção do câncer de próstata.

 A principal recomendação da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia é que esses exames comecem a ser realizados tanto em homens quanto em mulheres. Para elas o recomendado é que o acompanhamento se inicia a partir da menopausa e para eles a partir dos 60 anos.

Os principais exames laboratoriais

Os exames laboratoriais são essenciais para o diagnóstico de certas doenças ou para a confirmação delas. A coleta de amostras, seja ela por meio de sangue ou urina, por exemplo,  faz parte do check up geralmente solicitado pelos médicos. São exames de extrema importância para os cuidados com a saúde. Realizados em todas as unidades do Laboratório Côrtes Villela,  podem ser divididos e avaliados da seguinte forma:

Exames de sangue

Com uma amostra de sangue nosso laboratório realiza diversas análises sobre o quadro de saúde dos pacientes. Esses exames de sangue são:

Hemograma: é aquele que identifica a contagem de plaquetas vermelhas, glóbulos vermelhos e glóbulos brancos. É um dos exames mais pedidos que pode diagnosticar anemia, inflamações, infecções e  o nível de coagulação sanguínea.

Glicose e colesterol: O exame de glicose serve para analisar como o organismo absorve os níveis de açúcar, identificando se o paciente poderá ter diabetes ou não. Já o de colesterol identifica os níveis de colesterol “ruim” (LDL) e os níveis de colesterol “bom” (HDL). É o principal indicador de problemas cardíacos, pois o LDL é um dos principais causadores desses problemas.

Ureia, creatina e ácido úrico: Esses exames avaliam como está a saúde e o funcionamento dos rins, principais responsáveis pela filtragem do sangue no corpo. O ácido úrico é analisando ainda para diagnosticar o surgimento de doenças como gota e cálculo renais( pedras nos rins).

TSH e T4 livre: Exame para o controle e diagnóstico de doenças na glândula tireoide. É solicitado a partir dos 30 anos de idade, principalmente para as mulheres. Com eles é possível iniciar o tratamento de hipertireoidismo ou hipotireoidismo.

Exames de urina e fezes

Geralmente solicitados para o diagnósticos de doenças causadas por parasitas e infecções, são classificados em:

Protoparasitológico: É um exame de fezes muito utilizado para a visualização de protozoários ou outros tipos de fatores prejudiciais a saúde.

Coprocultura: É a cultura de fezes, frequentemente usado para quantificar o crescimento de bactérias nocivas ao organismo.

Sangue oculto: Por meio de uma dieta especial durante três dias, o paciente faz a coleta de suas fezes no quarto dia. Esse exame identifica qualquer surgimento de sangue nas fezes.

Sudam III: Serve para identificar se há ou não gordura nas fezes.

EAS ou Urina tipo 1: Um exame muito utilizado para avaliar a função renal do paciente. Auxilia a encontrar doenças e infecções urinárias.

Urocultura: Assim como a coprocultura, é a cultura da urina que serve para quantificar o crescimento de bactérias nocivas por meio da urina.

O Côrtes Villela oferece mais de 5000 exames que auxiliam no diagnóstico e no tratamento de doenças que são essenciais para os cuidados com a sua saúde e da sua família. Entre em contato e solicite um atendimento domiciliar.


WhatsApp chat