Exames de detecção do coronavírus

Exames de detecção do coronavírus: quais são e como funcionam





Exames de detecção do coronavírus? Quais são? Importantes aliados da medicina enquanto não se obtém um tratamento específico para a Covid-19, os testes diagnósticos não servem apenas para identificar a doença, mas ajudam também a conhecer quais rumos a epidemia tem tomado e quais medidas precisam ser adotadas para contê-la.

No entanto, ainda existem muitas dúvidas em relação aos testes, uma vez que uma pequena parcela da população foi submetida a algum tipo do exame.

Para esclarecer todas as suas dúvidas, o laboratório Côrtes Villela preparou este artigo. 

Vale à pena conferir!

Exames de detecção do coronavírus: quais são e como funcionam?

1.Teste RT-PCR

O primeiro da lista recebeu até selo dos especialistas. É considerado padrão-ouro, ou seja, dos exames de detecção do coronavírus, é o com a menor probabilidade de erro. Tem sido utilizado no mundo todo para identificar a Covid-19.

Trata-se de um teste que busca fragmentos genéticos do vírus em secreções respiratórias, por meio de uma técnica chamada de PCR (sigla em inglês para Reação em Cadeia de Polimerase) RT (Transcrição Reversa), por biologia molecular.

As amostras utilizadas na avaliação são coletadas quando se introduz um cotonete especial, conhecido como “swab”, nas narinas, atingindo a nasofaringe.

É um exame bem simples, indolor, podendo causar apenas algum desconforto no local. 

Até então, a coleta do material era feita através do nariz e garganta, porém, estudos mostraram que a coleta pela nasofaringe é suficiente, já que ela apresenta maior sensibilidade do que a coleta pela orofaringe.

No laboratório, uma máquina de PCR amplifica o material genético da amostra, para que ele se torne visível. Em seguida, é feita uma comparação com o material genético do vírus.

Caso seja constatada a presença do gene do coronavírus na amostra, o resultado é positivo. 

Se não há material do vírus presente, negativo. Mas também existe a situação em que a carga genética coletada é insuficiente. Nesse caso, recomenda-se a repetição do exame.

Quem deve realizar o teste RT-PCR?

Bom, agora que você já sabe que o teste RT-PCR é o exame de detecção do coronavírus com a menor probabilidade de erro, é importante que saiba que esse exame é indicado para quem já apresentou ou está tendo sintomas característicos da doença ou então, esteve em contato prolongado com uma pessoa infectada. 

É o caso dos profissionais de saúde, por exemplo, que se enquadram ao último caso.

O teste deve ser feito a partir do 3º dia após o início dos sintomas e até o 10º dia, pois ao final desse período, a quantidade de material genético tende a diminuir.

Apesar da grande eficácia do PCR, sobretudo, para detectar o vírus no início da contaminação, o resultado do teste costuma demorar um dia para ficar pronto. 

Além disso, existem várias metodologias e protocolos para realização da RT-PCR, por isso, os resultados podem variar de um laboratório para outro.

2. Exames para detecção de Anticorpos para SARS-Cov-2

Diferentemente do teste RT-PCR, a sorologia, exame de detecção do coronavírus que verifica a quantidade de anticorpos produzidos pelo organismo, é feita para analisar a resposta imunológica do corpo à infecção.

O exame é realizado a partir da amostra de sangue do paciente, onde é possível detectar os anticorpos IgA, IgM e IgG, que são produzidos por pessoas que foram expostas ao novo coronavírus. 

Os anticorpos começam a ser detectados no sangue a partir do 7º dia após o início dos sintomas, porém a maior sensibilidade só é atingida entre o 10º e após o 14º dia.

Quem deve fazer esse exame?

Além dos já conhecidos quadros sintomáticos e de exposição ao vírus, pessoas que queiram uma evidência da produção de anticorpos contra o coronavírus, mesmo que não tenha apresentado quadro clínico sugestivo do Covid-19, podem realizar o exame.

3. Teste rápido coronavírus

Os testes imunocromatográficos para o coronavírus ficaram popularmente conhecidos como testes rápidos.

Para sua realização, são utilizados dispositivos de uso profissional, manuais, de fácil execução, que não necessitam de outros equipamentos de apoio, como os que são usados em laboratórios. 

Ele é muito parecido com a medição de glicose, pois no momento da coleta do sangue, a ponta do dedo do paciente é espetada para colher uma gota do material.

Logo em seguida, o sangue coletado é colocado em um espécie de fita, que vai detectar a presença dos anticorpos IgM e IgG. Se a fita ficar colorida, indica a produção de anticorpos. Logo, o paciente contraiu o coronavírus.

Apesar do resultado sair em cerca de 15 minutos, o teste é indicado para pessoas que tiveram contato com o vírus. 

Outro fator para levar em conta é que o teste rápido também não detecta o vírus nos primeiros dias, pois geralmente o corpo começa a produzir anticorpos a partir do 7º dia.

O método utilizado pode interferir no resultado do teste de anticorpos?

Sim. A maneira como se coleta o sangue, seja no dedo ou no braço, pode interferir no resultado, visto que a coleta de material no braço do paciente e obtenção do soro é mais fiel e permite um melhor desempenho dos testes. 

Os estudos recentes também demonstram que a sorologia oferece, ainda, respostas quantitativas, que fornecem dados adicionais para a interpretação dos resultados.

Exames de detecção do coronavírus: podem ocorrer resultados falsos-negativos ou falsos-positivos?

Apesar de não ser frequentes, principalmente se os exames forem realizados em datas corretas como listamos no texto, é possível que eles apresentem resultados falsos-negativos ou falsos-positivos.

Principalmente, se o profissional destinado à análise não estiver preparado ou devidamente capacitado, o que pode resultar em falhas. Por isso, procure por laboratórios de confianças e descubra quais são os processos utilizados. 

O laboratório Côrtes Villela está pronto para te atender. Além dos materiais de alta qualidade utilizado no processo, temos a experiência de mais de 90 anos de mercado. Por isso, conte conosco!

Aqui, você pode realizar os principais exames de detecção do coronavírus, causador da doença Covid-19: o RT-PCR, a Pesquisa de Anticorpos contra Sars-CoV-2 (sorológico) e o teste rápido. 

E o melhor, o agendamento para a coleta em domicílio pode ser feito pelo site ou pelo telefone (32) 3311-7770.

 


WhatsApp chat