Atualização: Vacinação da Covid-19 sem intervalo entre as demais.





No início da vacinação contra o Coronavírus, a orientação dada pelo Ministério da Saúde se referia à um intervalo de 14 dias entre as vacinas Covid-19 e as demais vacinas. Em função desse intervalo estabelecido entre as vacinas, muitas dificuldades operacionais surgiram com a necessidade de múltiplas idas aos serviços de saúde e a perda de oportunidade de vacinação da população brasileira.

 

Em Setembro, o Departamento de Imunização e Doenças Transmissíveis do divulgou uma nota atualizada sobre a situação das vacinas. Nela, o Ministério da Saúde opta por, neste momento, atualizar as recomendações referentes a co-administração das vacinas Covid-19 com as demais vacinas em uso no país para não mais exigir o intervalo mínimo entre as vacinas Covid-19 e as demais vacinas em uso no país. Desta forma, as vacinas Covid-19 poderão ser administradas de maneira simultânea com as demais vacinas ou em qualquer intervalo.

Dicas para Profissionais da Saúde

– Ao realizar a administração simultânea de diferentes vacinas, o profissional de saúde deverá estar atento para as diferentes vias de administração de cada vacina (oral, intradérmica, subcutânea ou intramuscular) e estabelecer estratégias para minimizar o risco de erros de imunização.

 

– É ideal que cada vacina seja administrada em um grupo muscular diferente, no entanto, é possível a administração de mais de uma vacina em um mesmo grupo muscular, respeitando-se a distância de 2,5 cm entre uma vacina e outra.

 

Conte com o Côrtes Villela para manter seu cartão de vacinas em dia. Confira aqui  (https://www.cortesvillela.com.br/vacinas/) nossas vacinas disponíveis e escolha a unidade mais próxima de você para cuidar da sua saúde!

 

Referência: https://info.saude.df.gov.br/wp-content/uploads/2021/09/SEI_MS-0022986058-Nota-Te%CC%81cnica-multivacinac%CC%A7a%CC%83o.pdf